ANM garante segurança de barragens da Vale e CSN após terremoto

por GeoHydroTech Engenharia em 28/Nov/2019
ANM garante segurança de barragens da Vale e CSN após terremoto

Segundo a ANM, o local teve que ser inspecionado para assegurar que o fenômeno de magnitude 3.2 na escala Richter não provocou nenhuma anomalia nas estruturas das empresas Vale e CSN.

O órgão também informou que os fiscais da agência foram logo na manhã de segunda-feira para o Congonhas, indo, inicialmente, para as barragens Casa de Pedra e B4, ambas da CSN Mineração.

Eles analisaram todos os instrumentos medidores, como piezômetros, indicadores de níveis de água, drenos de fundo, cristas e ombreiras. "Não foi detectada nenhuma anomalia que chame a atenção para acionar qualquer tipo de emergência", disse a agência na nota divulgada.

Na parte da tarde, os especialistas realizaram a vistoria nas barragens da Vale, localizadas no município de Ouro Preto: Forquilhas I, II, III e IV e a barragem Grupo.

"Por já estarem em níveis 1, 2 e 3 de emergência, os técnicos da ANM estão impedidos de entrar nas estruturas, mas puderam analisar os fatores de segurança por imagens feitas por drone e visitaram o centro de monitoramento geotécnico da empresa. Alguns piezômetros e a microssísmica receberam resposta ao sismo durante a noite de ontem (segunda-feira), mas já apresentam leitura de normalidade", declarou a agência em outro trecho da nota.

"A exemplo das outras estruturas, as barragens Vigia e Auxiliar do Vigia também serão vistoriadas e nós já exigimos da CSN os relatórios para averiguar as condições dessas estruturas até o momento. A ANM determinou também que as duas empresas intensifiquem a inspeção e o monitoramento diário de todas as barragens envolvidas", afirmou o chefe de Segurança de Barragens da ANM em Minas Gerais, Wagner Nascimento.

A Defesa Civil de Minas Gerais, que também inspecionou as estruturas, havia afirmado que as barragens não tinham risco de rompimento após o abalo sísmico

"Fizemos contato com o setor de geotecnia da Vale e da CSN e ambas confirmaram ter sentido o abalo sísmico. Estivemos presentes nas cristas e nos pés das barragens de Casa de Pedra (CSN) e Mina de Fábrica (Vale) e as duas empresas afirmam que não houve nenhuma alteração do nível de segurança das barragens", afirmou o coordenador-adjunto da Defesa Civil de Minas Gerais, tenente-coronel Flávio Godinho.

A partir de então, os fiscais da ANM foram acionados para realizar novas análises e verificar se havia estabilidade nas barragens.

Fonte: Notícias de Mineração Brasil

GeoHydroTech Engenharia

Somos uma empresa consultoria e projetos nas áreas de Geotecnia, Recursos Hídricos, Segurança de Barragens e Acompanhamento Técnico de Obras (ATO), atuando nos mercados de Mineração, Saneamento, Energia e Infraestrutura.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Contato

©GeoHydroTech Engenharia

by nerit